Feeds:
Posts
Comments

O meu amor por você

Amor…

Palavra difícil de traduzir…

 Sentimento complicado de sentir…

É tão difícil explicar…

Mas quando a gente percebe, já está…

Assim, como eu me sinto, cada vez que você chega perto de mim.

 E ao mesmo tempo, é bom, e ruim!

Bom é quando você chega, e me abraça…

E me chama, de linda!

Bom é quando seus lábios tocam os meus…

E me dizem que nosso beijo é perfeito!

Bom é o tempo em que ficamos juntos…

E você diz que eu sou sua…

Mas bom mesmo é quando nossos olhos,

Nossos lábios, nossas mãos e nossos corpos são um só!

E você sorri, com essa carinha de menino sapeca…

E me olha nos olhos,

Me fazendo acreditar que nada no mundo,

É mais importante que esse momento…

Bom é quando eu sei que você vem,

Bom é quando eu sinto seu calor…

Simplesmente perfeito, maravilhoso,

É ouvir você dizer que me ama…

E que eu sou importante pra você

Que sou sua mulher, sua companheira,

Sua cúmplice…

Sabe o que mais é perfeito?

Seu toque, o calor da sua pele,

Seu perfume, seu sabor,

Seus olhos, seu sorriso.

E por mais que você muitas vezes diga que

Isso é loucura, e que eu sou cega…

Você é lindo, em todos os sentidos!

Amor…

Coisinha complicada…

De sentir, de explicar, de falar…

Bom e ruim ao mesmo tempo…

Ruim, na hora que você vai embora,

E quando eu acordo e você não está ao meu lado…

Ruim quando a saudade aperta…

E não posso ir até você!

Ruim, só mesmo quando você não está

Ou quando você demora pra chegar…

Por que quando você esta ao meu lado…

O mundo é todo “cor de rosa” e a vida é um sonho bom…

Por isso quando estamos juntos

Aproveito cada milésimo de segundo…

Por isso quando estamos juntos

Quero ouvir você dizer que me ama

Por isso quando somos um só

Quero que o mundo pare de girar

É por isso que eu amo você

É por isso que você mora no meu coração

É por isso que quando você está perto de mim

Meu mundo é seu, meu corpo é seu…

Meu sorriso, minha alegria…

É tudo seu…

E é tudo meu…

Quero poder viver ao seu lado…

Quero poder cuidar de você…

Quero que você cuide de mim

Quero poder dormir e acordar ao seu lado

Sem medo, sem vergonha…

Sem nada nem ninguém, para nos atrapalhar…

Quero que sejas meu, e de mais ninguém…

Quero que me faça sua…

É assim o meu amor por você!!                                                                                         

Ana Thunder… 

Esse texto foi escrito para o homem, que me fez acreditar que o amor vale a pena que sonhar faz bem ao coração e que nada é impossível, quando se esta sorrindo… Cada vez mais amo você, meu anjinho!!!!  

Amado Amante

As noites são frias sem você…
É tudo tão cinza, sem o brilho do teu sorriso…
Sem o calor de suas mãos em meu corpo…
Mãos grandes, e fortes…
Que me apertam, com vontade…
Que me acariciam, com desejo…
Desejo esse que me embriaga,
Me alucina, e me faz tua…
Com o simples toque de seus lábios
Seu perfume, seu sabor…
Cada vez mais nos desejamos
E é esse amor e esse desejo que nos une…
Quando suas mãos tocam meu corpo…
Um formigamento quente toma conta de mim
Minhas pernas ficam bambas…
Meu corpo obedece aos seus comandos
Aos nossos desejos
Meu corpo é seu… meu amor é seu…
E quando sinto seu corpo no meu…
Pesando sobre mim,
Pulsando dentro de mim…
Estamos plenamente satisfeitos…
Insaciáveis que somos…
Começamos tudo novamente…
Sempre querendo um ao outro…
Devorando um ao outro…
Sempre nos amando…

Esse texto eu dedico ao meu black big man!!! Ainda amo-te… como no primeiro dia em que fizemos amor…

AO MEU ANJO AMIGO…

 

Eu tenho um amigo…

Na verdade, ele é mais que um amigo…

Afinal ele aceita meus chiliques…

E todos os meus defeitos…

E sempre que pode

Me faz sorrir… e enxuga minhas lagrimas…

Compreende, minhas angustias, e meus medos…

 E me apóia quando eu acho que vou cair…

O mais engraçado disso tudo é que esse amigo…

É como os anjos…

Está lá longe…

Mas me dá forças…

Sempre com palavras de carinho…

Atenção…

E incentivo…

Sabe…

Esse meu amigo… é uma pessoa, muito especial pra mim….

Sabe…

Eu fiquei com medo…

Quando me falaram, que você poderia partir…

E olha que nem parece que sinto tudo isso…

Mas eu quero que você saiba…

Que apesar da distancia, e do pouco tempo que convivemos…

Somos uma família, cheia de altos e baixos…

Afinal qual seria a graça de sermos todos “perfeitos”????

Mas… sim somos uma família muito feliz…

E você sabe o por que?

Por que você faz parte dela…

E não nos deixou… e olha que coisa boa…

Ainda pode me ver sorrir…

E ainda podemos rir juntos…

Mesmo que as piadas não sejam tão boas…

Podemos sorrir… um para o outro!!!!

Não sei se estou sendo, uma menina muito atrevida…

Mas… eu acredito que

Em algum momento da nossa vida

Devemos falar tudo o que pensamos…

Sabe de uma coisa…

De todas as vezes em que tive a oportunidade, de ouvir

Suas sabias palavras…

As que mais me agradaram, foram essas…

Você tem talento…

E sabe do que mais?

VOCÊ tem talento… DOM… acho que é a palavra correta..

VOCÊ tem o DOM, de deixar as coisas mais bonitas do que elas realmente são…

Eu escrevo muito, sobre muitas coisas…

Mas, escrever sobre um amigo, que é na verdade um anjo…é meio complicado…

Muito obrigada! Meu anjo amigo…

My lord, como diria mamãe…

Sr. Geraldo Figueiredo…

Anjo, amigo, pai, protetor…

Que DEUS, ilumine seus caminhos… te guarde e te proteja… sempre!!!

 

Muitos beijos e abraços carinhosos…

 

Sua amiga e escritora…

 

Ana Thunder.

 

“Pedro estava morrendo de saudades de Carolina. Não via a hora de te-la em seus braços novamente mas agora com um pouco de mais calma! Ele queria curtir cada minuto do seu tempo com ela, beijando seu corpo, sua boca, sua barriga, todas as partes do seu corpo. Sem pressa e sem medo! Pedro não consegue tirar Carolina da sua cabeça. Ele se perdia em seu trabalho, derrubando o que não podia e levantando o que não devia na empresa. Estava todo atrapalhado, mas não tinha como não ficar, Carolina era demais! Em uma tarde no seu trabalho, logo após o almoço, Pedro pensa mais uma vez em Carolina. Ele havia ido a casa dela para ve-la, beija-la e dar um grande abraço nela! A saudade era grande e muitos beijos foram trocados, abraços calorosos, muito tesão no ar. Mas como não poderia ficar muito tempo, infelizmente foi embora! Carolina o tinha provocado muito e estava muito difícil para Pedro se controlar. A sua responsabilidade o fizera ir embora devolta para o trabalho. Sentado na sua cadeira, lendo as mensagens que recebera de Carolina, Pedro jogou a cadeira em que sentava para trás e repousou sobre ela fechando os olhos e pensando em Carolina. Seu corpo relaxou de forma gradual e gostosa, mas seu pau crescia a cada pensamento que ele tinha de Carolina! Ficou imaginando em ter continuado os beijos em Carolina na cama dela. Seus seios pequenos que cabem inteiramente dentro de sua boca eram marcantes no seu pensamento. O bico rosado o deixava maluco mais ainda! A cada toque de suas mãos, Carolina respondia com seu corpo e os beijos de Pedro a fizeram gemer bem baixinho. Pedro a olhava nos olhos dizendo que a desejava muito. Carolina respondia com seus olhos castanhos escuros que ela era totalmente dele. Como Pedro viajava em Carolina nessa tarde, ao som das músicas que ele gostava e das quais a faziam lembrar dela!Pedro pensava como Carolina deveria estar molhadinha. Sua bucetinha rosada, com um sabor maravilhoso que sua mente não esquecera e que foi devorada com muita vontade na primeira vez em que ficaram juntos. Pedro queria era ter tirado a sua mini-saia e lhe chupar até fazê-la gozar de prazer. Ele ficou mais louco ainda quando ela disse que estava sem nada por baixo! Nossa!! Como ele a queria neste momento. De repente, ele sente um dedo passando em sua boca! Se assusta, abre os olhos e vê a garota dos seus sonhos em carne o osso na sua frente! Carolina! Linda e maravilhosa como sempre! Ambos trocam olhares enquanto a mão de Carolina desce pelo seu peito, barriga e para em seu pau. Ela o caricia sobre a calça sem tirar o olhar de Pedro que fica mais excitado ainda. A sala de Pedro era pequena, um antigo quarto onde ficara fechado por anos. Não tem porta, ficando totalmente exposto para a loja.Mas Pedro não estava nem ai! Ele a queria e então se arrumou na cadeira e abriu o ziper de sua calça! Carorila sorria, com um olhar bem levado, bem safado para Pedro que totalmente concentrado na mão de Carolina! Carolina coloca sua mão dentro da calça de Pedro, puxa a cueca para baixo e agarra com firmeza o pau de Pedro! Sua linda mão, branca segurando seu pau negro. Isso deixa Pedro maluco e muito excitado. Carolina então começa a fazer movimentos para cima e para baixo, segurando com firmeza o pau de Pedro que joga a cabeça para trás e imagina que esta dentro de Carolinha e comendo-a por trás! Quente e apertadinho como ele acha que deve ser. Carolina empurra o suporte do teclado, vira a cadeira de Pedro em direção a porta e se ajoelha na frente dele! Pedro não acredita no que ela ira fazer, e ela realmente faz. Sua boca quente e molhadinha beija a cabeça do pau de Pedro e o sulga pra dentro de sua boca. Pedro gemia baixinho de prazer, haviam clientes na loja e que podiam ser pegos a qualquer instantes mas ele não conseguia faze-la parar. Ele não queria parar. Carolina chupa seu pau com gosto. Boca quente. Molhada. Tudo como Pedro sempre imaginou! Ela o masturba enquanto o chupa lambe seu pau inteiro, brinca com ele, chupa… Muito bom! Pedro já não estava conseguindo se segurar de tanto tesão! Carolina vendo que Pedro queria gozar, o chupa com mais força e intensidade, fazendo-o quase pular da cadeira! Pedro pede pra ela se acalmar, pois sabia que ela não gostava que gozassem em sua boca. Então Carolina desabotoa a sua blusa, deixando seus seios aparecerem descretamente e olhando para Pedro, pede para que ele goze em seus seios. Pedro sabe que tera que gozar ali, já não aguenta mais, mas ele queria que ela sentasse muito em seu pau. Carolina diz que não seria viável, pois tirar a calça daria muito trabalho. Pedro já perdido, sentindo que o gozo era eminente, fica olhando para a mão branca de Carolina segurando seu pau negro de cabeça avermelhada de tanto tesão. A cara de garota safada e levada o deixa mais louco ainda que enclica o corpo para frente e pede que ela bata a punheta pra ele mais rapido ainda que ele iria gozar. Pequenas quantidades de espermas saiam da cabeça do pau. Pedro a olhava querendo mais e Carolina apenas esperando, ajoelhada em sua frente, o seu gozo. Não dava mais para segurar! Pedro a imaginava de quatro, de costas, de frente, em cima dele, ele a imaginava comendo-a enquanto ela socava o pau dele num vai e vem frenético. Pedro, então segura a mão esquerda de Carolina e geme de prazer enquanto gozava gostoso nos peitos de Carolina! A cada movimento de sua mão, Pedro gemia de tesão e da sensação gostosa que estava dando! O Sorriso no rosto de Carolina de felicidade de ter dado prazer a Pedro era marcante. Quando volta a realidade, Pedro sente um relaxamento total de seu corpo, olha para baixo e ve sua mão dentro de sua calça. Algo quente e grudento esta entre seus dedos…! Sim! Ele fizera aquilo em seu local de trabalho. Podendo ser pego a qualquer instante! Mas foi muito bom para Pedro e a vontade por Carolina cresceu mais ainda! Ele se levantou, lavou a mão, o rosto e voltou para o seu trabalho! Agora mais calmo e mais tranquilo. Mesmo assim ainda pensava em Carolina e nas coisas que queria fazer com ela. De repente entra o diretor, o chamando para conversar na sua sala sobre algumas mudanças… bom, lá se vai o seu barato sendo cortado. Ainda bem que ninguém percebeu nada.”  André Luiz! 

 

Eu sou o Beto, um cara alto, moreno (tipo índio), olhos cor de mel, cabelos lisos e negros, corpo sarado, sou professor de dança. Manu, e a mulher mais linda do mundo… Negra, baixinha, cabelos estilo Black, olhos castanhos escuros, um corpo de fazer inveja, bundão, pernas torneadas, seios fartos, barriguinha saliente, sem parecer gorda. Perfeita! Malu é meio japonesinha, branca, cabelos negros lisos, e olhos castanhos escuros, o corpo, era de japonesinha mesmo, meio magrela, meio sem bunda e quase sem seios, porém, dona de um sorriso que fazia qualquer marmanjo se apaixonar instantaneamente! Manu e Malu eram amigas desde a infância, cresceram juntas, faziam tudo juntas, e eu… bom, eu sou o Beto o único cara que a família delas confiava deixar elas saírem, digamos que eu era o cara! Se eu ia, elas podiam ir, às vezes eu tirava proveito disso!!   

Essa história que eu vou contar agora é resultado de um desses “proveitos”…

 

Estávamos viajando, Paraty, estado do Rio de Janeiro, cidade turística, pequena e aconchegante muita praia, passear em volta da praça e muito turista gringo!!

Como já disse, a família das meninas confiava muito em mim, elas só viajaram, por que íamos para casa de uns primos meus…

Manu, sempre foi muito simpática, faz amigos rapidamente… ri com qualquer coisa…Malu foi aprendendo a ser assim, mas ainda demora um pouco pra se enturmar… 

 

Na praia sempre brincávamos, bebíamos e dançávamos todas as musicas que tocavam… era muito bom…

Numa dessas “festinhas” rolou um BEIJO entre eu e Malu…Foi à primeira vez que eu fiquei com a Malu. A Manu, quando viu ficou de cara feia na hora, nós fomos namorados há uns oito anos atrás…, bem época de adolescente!

Voltamos os dois pra casa aos beijos pelas ruas da cidade, e a Manu ficou lá com meus primos dançando.

 

Quando ela resolveu voltar, estávamos deitados na rede da varanda, dormindo. Ela tirou toda a roupa e se deitou na rede, acordamos assustados… (mas confesso fiquei de pau duro na hora) a Manu sempre foi muito doidinha, adora se exibir mostrar seu corpo, e eu sempre gostei de admirá-lo, mas a Malu parece que não gostou muito da brincadeira e saiu de lá sem graça.

 

Fomos atrás dela, eu e Manu, bem no fundo da casa dos meus primos tem uma cachoeira linda, com pedras enormes, é uma vista divina, perfeito e muito escondida, daria pra fazer qualquer coisa ali, e ninguém perceberia nada. Nadinha…

 

Quando a encontramos, ela também estava nua, nadando na cachoeira… tirei a roupa e pulei, Manu veio logo atrás e começamos a nos beijar, e nos abraçar, e a nos tocar, os três do nada… coisa de maluco…eu beijava Manu, que beijava Malu, que me beijava… e as mãos em baixo da água cada uma tocando uma parte diferente do corpo do outro…

 

Minha mão estava na bunda de Malu, que estava com sua mão nos seios de Manu, que estava segurando meu pau, com força… saímos da água, “engatados” deitamos na beira da água e continuamos a nos agarrar. Manu chupava os seios de Malu que gemia baixinho e batia punheta pra mim, e eu beijando Malu… depois mudamos um pouco a ordem das coisas Malu chupava a xana de Manu, eu chupava a xana de Malu, e ela me punhetava…

Por um momento achei que ia dar um nó (risos), só sei dizer que o tesão era tanto que eu nem me agüentava mais… Precisava meter… precisava sentir uma delas em mim…

Peguei Malu pelo quadril a coloquei de quatro e penetrei com vontade, ela gemeu alto, continuei bombando forte, quase gozei… mas isso não poderia terminar assim. Sai de dentro de Malu, ela me chupava gemendo fazendo carinho nas minhas bolas enquanto isso Manu a chupava e enfiava o dedo em sua xana a fazendo rebolar. Deitei meu corpo a Manu sentou-se em meu pau, rebolando e gritando de tanto tesão, a Malu esfregava a xana em minha cara e eu me deliciava com o sabor dela. Eu já estava quase gozando, gemia, urrava, gritava de tesão… e as meninas se beijando.  Mas aquela transa não poderia terminar assim, sem que eu me deliciasse da bunda mais maravilhosa que já vi em toda a minha vida, a de Manu, disse a ela em seu ouvido, quero sua bundinha, meu anjinho… ela virou de quatro, Malu de pernas abertas na sua frente, oferecendo sua bucetinha a ela, e eu atrás de Manu, encaixando-me, lentamente… esfregando meu pau entre sua buceta e seu cuzinho, apertadinho… ela rebolava no meu ritmo, fui me encaixando lentamente, entrando no seu corpo, com muito carinho, a bunda de Manu me enlouquecia… seu rebolado foi aumentando o ritmo, e as minhas estocadas também… ela queria gritar, gemer, pedia mais, queria que eu fosse mais rápido… com mais força…. e eu obedecia… a minha linda Manu… quando pensei que ia gozar, Malu pediu que eu comesse o seu cuzinho também… enquanto ela chupava Manu… assim mudamos de posição, e Malu ficou de quatro pra mim, aquele cuzinho rosinha, na minha cara… quase fiquei maluco… coloquei meu pau pra dentro dela, quase de uma vez, ela gritou… gemeu, pediu mais, Manu olhava por cima pra mim, com aquela cara de safada, que só ela sabe fazer…

Quando senti uma onda tomando conta do meu pau, um gozo forte veio explodindo jorrando porra pra todo lado…. elas caíram, uma por cima da outra, e eu por cima delas, nos beijamos e nos abraçamos… curtindo esse momento superesplendivilhoso….  

     

 

A conversa sempre foi via MSN, apesar de que eles já trocaram algumas palavras pessoalmente em ocasiões de trabalho mas os seus olhos sempre percorreram o seu corpo, seus olhos, seus lábios, sua boca, sua pele. Tudo de uma maneira discreta e bem discreta, afinal, Pedro é profissional no que faz.
Ela era uma mulher muito linda, uma voz gostosa de se ouvir, cabelos longos e ondulados, quando estava de batom seus lábios ficam em destaques, chamando atenção, seu óculos dava o charme de intelectual e ao mesmo tempo um toque de sensualidade a ela.
Infelizmente em uma de suas visitas de trabalho ela não estava mais no local! E sem saber como contacta-la, Pedro ficou muito triste e pensou em uma maneira de descobrir algo que pudesse chegar até ela!
Para a surpresa dele, uma mensagem do MSN chegou a uma colega dela e como ele estava por perto, memorizou o seu endereço de e-mail para adicioná-la no seu MSN! Voltou correndo para o seu trabalho na expectativa de adicioná-la e no mesmo dia poder conversar com ela. O seu receio seria saber se ela iria gostar de tê-lo no MSN dela!
Mas tudo ocorreu perfeito! As conversas são constantes durante o dia ou a noite e Pedro esta feliz com isso!
O que Pedro não imaginava era que Carolina era uma pessoa maravilhosa além de muito sensual.
O seu desejo por ela aumentou, suas fotos sensuais, sua conversa, sua cabeça o deixaram mais interessado nela, mas o medo de confundir as coisas o deixava preocupado! Ele não queria perder a amizade ela e muito menos magoá-la! Então Pedro sempre deixava algo no ar, tentava abrir um caminho, mas nunca conseguia! Ele ficava cada vez mais fascinado por ela, a desejava observando-a pela webcam! Ele ficava maluco toda as vezes que ela soltava o cabelo, com o seu sorriso, com o colo dos seus seios, com suas coxas roliças, realmente Pedro a queria muito! Ela não tinha noção de como aquele óculos mexia com ele! Dava um ar de moça séria, mas que poderia se transformar em uma leoa!
Um dia, Carolina o convidara para ir a sua casa para ajudá-la a fazer uns trabalhos que ela tinha dúvidas e que não saberia fazer sozinha! Pedro da pulos de alegria e aceitou sem demoras! Marcaram para domingo à tarde.
Carolina não morava sozinha, e tinha um filho de oito anos, morava com a família e tinha um relacionamento de três anos! Pedro também tinha um filho de seis anos e era casado! Mas à vontade de estar perto dela, de a desejar, o fazia ir a alturas.
Domingo à tarde Pedro chega em sua casa. Ela o atende vestida de saia jeans bem curta, camiseta branca, cabelos presos, chinelos e sem óculos. Suas coxas eram realmente uma fascinação, sua bunda um sonho, seu andar sensual, ele a devorava com os olhos, mas sem que ela pudesse perceber o seu desejo por ela!
Ela estava sozinha em casa e veio até o portão atendê-lo! Ao se cumprimentar, ele sentiu o doce e suave perfume da sua pele, pele branca bronzeada por sol!
Ao entrar ela foi à frente, e Pedro a devorou toda pelas costas, pensando que bunda maravilhosa, que rabo delicioso. Seu pau já duro dentro da bermuda parecia que queria saltar para fora e invadir o corpo de Carolina! Ele tentava pensar em outra coisa, mas não conseguia. Ele a queria, ele a desejava! A cabeça de cima não conseguiu mais controlar nada!
Ele entra e ela oferece um copo de água para ele que aceita rapidamente. Sua garganta esta seca, não consegue nem falar direito o tesão que ele estava sentindo por ela o estava deixando louco, maluco! Ele toma dois copos de água e pergunta a ela onde fica o banheiro! Ele precisava se acalmar, então resolve jogar uma água no rosto e olha no espelho e diz para si mesmo que ele é um profissional e que não confundisse as coisas!
Ela em outras conversas com ele no MSN, sempre disse que os amigos confunde as coisas com ela. Ele sabendo disto não queria ser mais um amigo desses! Queria ser realmente amigo dela! Mas se uma foda acontecesse ele estaria feliz, muito mais feliz mesmo. Mas ele não queria perder a amizade que acabara de conquistar!
Ela o convida para ir ao seu quarto onde estava o computador e lá eles começam a conversar sobre as suas idéias e o que ela precisava.
Ela senta do lado dele. Aquela saia “quase” que mostrava a sua calcinha! Realmente ele só tinha olhos e pensamentos para aquelas pernas! Ele a olha de cima a baixo. Suas palavras suaves e calmas. Suas mãos estavam bem feitas e unhas com esmalte vermelho! Pedro viajava nela, pois tudo o que lhe dá tesão, ela tinha! Ele a imaginava segurando seu pau com as suas mãos de unhas cor vermelha, apertando e o masturbando. Ele piscava os olhos para voltar à realidade.
O que Carolina queria realmente era uma coisa muito fácil para Pedro. Profissional a mais de 22 anos na área, fazer algumas alterações em alguns arquivos não seria problema para ele. Mas infelizmente estava complicado para ele se concentrar! Ele se concentrava em Carolina! Sua blusa branca sem soutien, seus seios eram pequenos. Ele os imaginava como um morango que cabe dentro de sua boca!
Pedro estava tenso, pois isso não saía de sua cabeça! Ele a queria e nada mais importava pra ele! Ele queria jogá-la na cama e fazer amor selvagem com ela! Puxar seus cabelos, sugar seus seios uau…
Enquanto trabalhavam, uma playlist rolava e começou a tocar uma música que ele havia passado para ela, dizendo que aquela música o fazia lembrar dela dançando!
Ela se levanta e diz bem perto de seu ouvido que tinha algo pra mostrar pra ele! Ela apaga a luz do quarto e somente com a luz do monitor, que refletia em seu corpo começa a dançar toda sensual na frente dele! Ele fica mais louco ainda quando ela solta seus cabelos e os balança para todos os lados! Seu rebolado o deixava com mais tesão ainda! Não conseguindo se conter, Pedro começa a passar a mão no seu pau que este rígido igual a uma pedra. Ela chega perto dele e o acaricia o rosto e descendo sua mão levemente pelo seu corpo e passando por cima do seu pau. Os olhos de Pedro brilhavam, fascinados com tanta sedução e sensualidade que Carolina liberava! Ele a queria mais do que nunca. Ela chega perto dele e senta em seu colo e cavalga como se estivesse montada em um Corcel Negro! Pedro não perde tempo e a envolve em seus braços fortes e negros. Ela se curva para trás e Pedro se deslumbra com seu corpo na sua frente, totalmente dele, só dele!
Ele a puxa pelos cabelos e beija seu pescoço, e sobe até encontrar sua boca, úmida e faminta por um beijo. Ele a beija com tesão, desejo como se aquele momento fosse o único da vida dele. Ela geme, esta ofegante, quente como fogo, seu corpo pede o corpo dele. Ela tira sua camisa enquanto ele acaricia suas coxas, macia e deliciosa. Ela se levanta e vira, e rebolando tira sua blusa! Ele a abraça por trás e acaricia seus seios, pequenos, mas durinhos. Seu bico rosado o deixa maluco, seu toque a faz tremer, ele encosta nela para sentir seu pau na sua bunda e ela rebola freneticamente. Ela enche sua mão no pau dele e ele a beija na nuca, com pequenas mordias, fazendo seu corpo arrepiar! Pedro vê seu corpo negro grudado com o corpo de Carolina, todo branca, o que lhe dá mais tesão ainda! Ela o masturbar por cima da bermuda enquanto dele desce a saia dela. Seu coração bate forte nesse momento, pois havia sonhado tanto com aquele momento, de vê-la apenas de calcinha, bem pequena e bem safada! Sua calcinha a deixava mais gostosa ainda! Muito mais! Ele sentou para deslumbrá-la totalmente. Ela se vira e se ajoelha na frente dele, abre a sua bermuda e retira da cueca seu pau, lindo, intumescido de tesão, cabeça rosada. Tudo perfeito para Pedro, vendo aquelas mãos com unhas vermelhas, segurando o seu pau negro, essa visão quase o fez gozar de prazer, mas ele queria mais. Carolina com um movimento doce, mas voraz, engole seu pau, passando a língua de cima a baixo, enquanto brincava com suas bolas! Aquilo estava fazendo-o gemer, o fazia perder a noção total dos sentidos. Ele segura o seu cabelo e fecha seus olhos, sentindo os movimentos da sua cabeça na sua mão e sua boca em seu pau. Ela sabia chupar! Chupava que era uma maravilha. Deixava o seu pau todo molhado, engolia tudo, sua língua lambia sua cabeça como se fosse um sorvete! Ele a segura pelos braços e a joga na cama! Ele iria gozar se ela continuasse então resolveu mudar o jogo! Ele pega sua perna e desce beijando, prestando atenção na reação do seu corpo, em seus olhos que brilhavam, dizendo que tudo estava muito bom e que poderia prosseguir sem pudor, que seu corpo era todo dele.
Ele beija sua coxa, sua virilha, sua barriguinha, seus seios… Ah seus seios, ele os devora, lambe, os aperta, os morde vagarosamente e delicadamente, ela se contorce toda, querendo mais. Ele a beija na boca, e diz no seu ouvido, sussurrando que ela é muito gostosa e maravilhosa. Isso a faz soltar um grito de prazer, suas mãos percorrem o corpo dela, sua boca agora desce, sua língua percorre seu corpo como se estivesse procurando o néctar dela! Ele para e tira sua calcinha, sabendo que o que ele quer está ali. Ele se deslumbra com o que vê. Linda! Maravilhosa! Gostosa! Seus olhos brilham como se fosse uma guloseima que será devorada. Ele desce, beija sua virilha, sente agora o cheiro de sexo, de prazer! Seus pelos são macios, gostosos! Ele sente o calor de dentro dela, ela segura sua cabeça, guiando-o para o encontro dela, ela sabe o que ele vai fazer, ela quer que ele faça e então, Pedro, beija sua buceta maravilhosa, quente, rosada, perfeita! Ela esta ensopada de tanto tesão, seu beijo a faz tremer, suas pernas se abrem para que ele possa fazer mais e ele obedece! Ele a chupa bem gostoso, sua língua percorre seu lábios, seu clitóris! Carolina segura a sua cabeça enquanto geme, seu corpo faz movimentos de vai e vem, querendo ser chupada, lambida cada vez mais, Pedro parece incansável, chupando muito a sua buceta! Pedro sonhara com aquilo, pois o que Pedro mais gosta de fazer é chupar uma buceta deliciosa e Carolina tinha isto. Ele a segura na bunda com as suas mãos grandes e fortes e a empurra de encontro a sua boca, a sua língua, como se estivesse lambendo o prato que acabou de comer! Quer sentir todo seu néctar, quer sentir seu gozo! Carolina força cada vez mais sua cabeça ao encontro do corpo dela e com um grito maravilhoso, cheio de tesão, Carolina goza em sua boca! Seu corpo repousa enquanto Pedro se levanta com cara de satisfeito de ter-lhe dado o prazer que ele queria tanto.
Carolina o puxa para cima dela, olha nos olhos dele e o beija! Ela agarra seu pau e coloca-o dentro dela! Seu pau duro e grosso a faz gemer de prazer! Pedro a abraça com força, mas carinhosamente! Seus movimentos são rítmicos, como dois dançarinos! Pedro diz em seu ouvido o quanto ela é maravilhosa e gostosa e muito safada! Ele mete gostoso nela, fazendo seus olhos virar, ele suga seus seios, beija sua boca, toca seu corpo como se aquela fosse a sua última vez. Ele a vira de bruços e se deslumbra com aquela bunda deliciosa, branco, com uma pequena marca de biquíni! Ele beija suas costas, fazendo-a arrepiar e a penetra por trás! Ele geme de prazer e pede para ser comida! Pedro sente sua buceta mais molhada ainda e seu pau a ponto de bala, comendo-a por trás, deitada linda e maravilhosamente na cama. Ele a abraça por trás, deixando os movimentos dela limitados enquanto a come deliciosamente. Pedro diz sacanagens sem seus ouvidos e Carolina pede mais e mais! Pedro, sentindo que o corpo de Carolina estava prestes a gozar, para! Carolina o olha sério, indignada porque ele havia parado! Ele a olha e diz que ela não ira gozar sozinha! Ele a coloca de quatro, sua posição favorita! Delira com aquela bunda deliciosamente aberta para ele. Ele pega seu pau e coloca somente a cabecinha! Ela suspira de prazer, ele sente mais ainda vendo seu pau negro entrar em sua buceta com aquele rabo pra cima todo branco!Isso o deixa maluco! Ele alisa a bunda enquanto a come bem gostoso! Puxa seus cabelos e a chama de safada! Ele se sente um leão domando a leoa deliciosa. Suas investidas são mais rápidas e fortes, deixando claro que ele quer gozar. Ele bate naquela bunda gostosa, deixando as marcas de suas mãos nela! Ela pede que bata mais forte e ele obedece! Mas não a machuca, e sim dá prazer! Seus movimentos ficam mais fortes e Carolina começa a gritar de prazer! É seu gozo, que deixam o pau de Pedro melado e ele mais excitado. Não podendo mais se conter, Pedro puxa mais ainda o cabelo de Carolina e bomba como se fosse explodir como um vulcão dentro ela! Carolina geme mais ainda e diz safadezas que deixam Pedro em ponto de gozo! E assim ele geme como um leão, gozando dentro dela!
Os dois se deitam. Ele a abraça por trás e lhe faz um afago! Carolina com um sorriso no rosto relaxa em seus braços e ambos dormem por alguns instantes. Exaustos de prazer, seus corpos ainda estão quentes quando Carolina acorda e sorri, olhando Pedro dormindo!
Ela sabe que ele tem que ir embora e que ficaram a tarde inteira juntos! Ela o acorda com um beijo na boca e lhe diz que aquela tarde nunca sairia de sua mente, de seu coração!
Ela o leva até o portão e se despedem! Ele sonha com o ocorrido e não via a hora de chegar em casa, se conectar no MSN e conversar com ela.

Um texto escrito por André Luiz.

Eu tenho uma tara especial, por mulheres ruivas, elas simplesmente me fascinam, meu nome é Paulo sou um homem negro, alto, forte, cabelos e olhos castanho escuro.
Carla é a mulher de cabelos vermelhos que me deixa mais excitado, em todo o bairro, talvez em todo o mundo… Nunca vi uma mulher tão linda, tão tesuda em toda minha vida. Carla é o que alguns homens chamariam de “potranca”, mulher de ancas largas, bundão mesmo, bem redondinho, empinado, saradíssimo, e os seios, Deus foi muito generoso, ela tem os melhores peitos que já vi na vida (e quando digo vi, é pq vi mesmo, quase toquei) Carla era professora de Educação Física, na mesma escola onde eu leciono Informática. Sempre olhei Carla com as piores de todas as intenções, e ela sempre fazia de conta que não me via, fazendo caretas quanto ela virava de costas, ou quando se abaixava para pegar algo no chão…
No mínimo achava que eu com essa minha carinha de “nerd”, que quase todo professor de Informática tem, jamais tentaria algo!

Mas, numa bela noite, Reunião de Mestres, tarde da noite, o Diretor, não parava de falar um só minuto.  E Carla preocupada, pois estava sem seu carro… a escola onde trabalhávamos é num bairro meio perigoso, desses que os bandidos, cobram pedágio de pessoas que são de fora. Carla, linda deliciosa daquele jeito, não poderia sair dali sozinha. Eu não poderia perder essa oportunidade.

Carla estava usando uma calça dessas de ginástica preta, calcinha minúscula, um casaco de moletom pink, de zíper e estava só de soutien por baixo do casaco, lindíssima como sempre. Hoje em especial, reparei em sua mão, unhas pintadas de vermelho, não pude me conter, fiz um elogio… “Você esta linda hoje, professora!” Ela sorriu, agradeceu. Pronto, portas abertas. Eu pensei…

A porcaria da reunião terminou perto das 23:00 horas, a professora Carla, preocupada em sair da escola sozinha, e eu rezando pra ninguém atravessar meu caminho…

Essa era a minha chance de lhe oferecer uma carona… ela aceitou na hora, disse que estava morrendo de medo de sair de lá, e como os outros professores, moravam fora do caminho dela.

Eu dirigia sempre olhando suas pernas, conversamos sobre diversas coisas, e eu sempre de olho… ela ria, de um jeito que eu nunca tinha visto antes, era outra pessoa sem aqueles sim senhor, não senhor…. Ah!… Essa Carla que está aqui no meu carro nesse momento é uma mulher livre!!!

Ela coloca a mão sobre minha perna, perto demais do meu pau… isso é muito bom, mas não quero que ela perceba como está duro, (caralho, está dolorido!), ela pode me achar um tarado…”Nerd” e tarado, me ferrei!!!

Quando paro o carro, em frente a sua porta, ela me para dar mais uma volta no quarteirão, liga pra casa e avisa que vai dormir na casa de uma amiga…
Eu entendo o recado, e vou direto pra minha casa, afinal todos sabem que moro sozinho, saímos do carro, e Carla, começa a falar coisas do tipo: “finalmente você me notou, estava louca pra estar com você sozinha”.

Entramos em casa, já estamos aos beijos, nos devorando, arrancando nossas roupas, tropeçando nos moveis, até chegarmos no quarto, minha cama, o melhor lugar do mundo…
Caímos sobre a cama, apenas de lingerie, a calcinha de Carla é um sonho, minúscula como eu imaginei, não tive coragem de tirá-la… vou beijando o corpo dela, pescoço, orelhas, um perfume que me embriaga, seu colo, seus seios, mamilos rosados pequenos, e seios fartos, cinturinha fina, e uma bunda, que deve ter sido desenhada a mão, de tão perfeita, e tão grande, beijo cada centímetro, do seu corpo ela geme, suspira, treme…

Coloco a calcinha dela de lado, e beijo sua virilha, sua buceta, bem devagar, chupando, mordendo, lambendo, beijo suas pernas, volto a chupar sua buceta, molhadinha, saborosa, cheirosa… ela geme baixinho, suspirando e dizendo coisas deito meu corpo sobre o dela beijo sua boca calorosamente… e ela me quer e muito… beija meu peito, até chegar em meu pau, duro, latejando, brilhando pra ela, por ela…Quantas punhetas já bati pensando nessa potranca…penso… ela engole todinho de uma só vez, quer que eu goze em sua boca, e me chupa tão gostoso, que isso não demora muito…. ela engole tudinho, não deixa nenhuma gota escorrer…

Meu pau, não amolece, eu me aproveito disso e a coloco de quatro e a penetro com vontade, sua bucetinha esta tão molhadinha, que meu pau desliza pra dentro dela, estocadas fortes, bombando sem parar, ela geme cada vez mais alto, puxo seus cabelos… e ela me manda bater em sua bunda…. dei um tapa, ela pediu mais, no segundo, caprichei bati com vontade, sinto que ela gozou….

Saio de dentro dela, ela me joga na cama senta em meu pau, e cavalga um ritmo alucinado, rebolando, jogando a cabeça para trás, se esfregando em meu corpo, mordendo meus lábios quando me beija, segurando em minhas mãos com força… me puxa pra junto dela estamos sentados na cama, agora, e ela rebola deliciosamente, com meu pau dentro dela…

Deitada, meu corpo sobre o dela, continuo bombando com vontade, ela geme, grita, pede mais, quer gozar, quer sentir meu gozo quente dentro dela… sinto que ela está quase gozando, ela confirma isso dizendo em meu ouvido… não quero que isso acabe agora, eu a beijo vagarosamente, tento mudar de posição, ela não deixa…
Quer continuar assim, então eu capricho nas bombadas…
Até rebolei…(ridículo, mas ela pediu, fiz) estamos quase gozando, o ritmo, já é mais calmo, sem tanta pressa, sem tanta tara, curtindo o momento…
Gozamos, assim, calmamente, abraçadinhos como um casal enamorado!!

By Ana Thunder…